Trabalho de manutenção em máquina parada

Uma parada de manutenção técnica em geradores de energia exige atenção ao evento por tratar-se de um momento em que sua operacionalização exige algumas atividades fundamentais que proporcionarão o sucesso deste evento.

A execução dos serviços e atividades devem ser realizadas por mão de obra especializada contando com a participação de engenheiros, mecânicos além da utilização de serviços de apoio complementarem como a contratação e montagem de andaimes e remoção de equipamentos, por exemplo.

O planejamento dessas atividades inicia-se com meses de antecedência adentrando ao evento bem como existirão atividades posteriores ao evento que permitirão sua conclusão com sucesso.

As etapas a seguir devem ser elaboradas e seguidas de acordo com um cronograma rigoroso onde seu responsável formará equipe adequada incluindo fornecedores e colaboradores para que se obtenha o melhor resultado.

Dependendo da complexidade do evento a fase de planejamento inicia-se com meses de antecedência reunindo as informações e os dados para formar um macro planejamento o qual fornece a dimensão da parada. Nessa fase que tem de ser iniciado o planejamento e o detalhamento das manobras operacionais, analisando e reconhecendo os riscos, análise e identificação das medidas de controle para os riscos evidenciados, bem como os planos de contingências em casos de ocorrências.

Com a evolução do macro planejamento para o micro, detalhado, ocorre a consolidação das diversas informações e atividades. Neste momento do planejamento serão confirmados os prazos e os custos previstos bem como iniciada a contratação para execução dos diversos serviços, bem como das atividades e meios que darão suporte a execução da parada, tais como os serviços de infraestrutura.

A fase de execução da pré-parada deve ser utilizada para verificação das ações previstas no planejamento, a criação de meios para execução dos serviços que estão previstos, a consolidação e validação dos procedimentos operacionais, o início dos treinamentos da equipe que fará parte deste evento.

A fase denominada parada pode ser entendida como a realização do evento em toda a sua plenitude. É de fundamental importância que a equipe esteja engajada, assim os objetivos traçados e o resultado desejado terá maior probabilidade de serem atingidos. Seu constante acompanhamento permitirá o redirecionamento de ações ou redimensionamento dos recursos, caso seja necessário. Além de uma parceria muito estreita entre os segmentos de operação, manutenção e engenharia, que tem de ser comprometidos, para que os valores de Gerenciamento do Sistema de Segurança, prazos, custos e a qualidade desejada seja alcançados, o que permitirá o retorno do processo produtivo dentro do planejado.

A fase pós-parada é aquela que ocorre após as fases de condicionamento e partida e consequentemente do retorno produtivo.
Ao término do evento é importante que seja feita uma avaliação detalhada para cada etapa do processo para que se identifique intervenções propondo melhorias contínuas em cada etapa do evento.

Tipos de parada de manutenção técnica

Parada de Manutenção Técnica Programada

Empresas que trabalham com sua programação de produção dentro de um formato a atender alto desempenho não podem parar por falhas não previstas ou deve trabalhar para reduzir ao máximo esse risco. Identificando possíveis problemas futuros, bem como indícios de desgastes e deterioração que poderão limitar o bom funcionamento da máquina e diminuir sua vida útil, este tipo de manutenção melhora o desempenho da máquina, além de evitar prejuízos e transtornos em detrimento de uma parada inesperada na produção.

Manutenção prevista com a intenção de reduzir a probabilidade de falha de máquinas ou equipamentos, ou ainda a degradação de um serviço prestado. É uma intervenção prevista, preparada e programada antes da data provável do aparecimento de uma falha, ou seja, é o conjunto de serviços de inspeções sistemáticas, ajustes, conservação e eliminação de defeitos, visando a evitar falhas que comprometam as atividades produtivas de uma empresa.

A parada de manutenção técnica programada pode ser realizada em conformidade com um cronograma ou com índices de funcionamento das máquinas ou equipamentos. Normalmente, o período de revisão é baseado em históricos ou recomendações do fabricante. Enquadram-se nessa categoria as revisões sistemáticas do equipamento, as lubrificações periódicas, os planos de inspeção de equipamentos e os planos de calibração e de aferição de instrumentos. Devido à desmontagem do equipamento para revisão, alguns componentes são substituídos antes do fim da sua vida útil, e componentes substituídos apresentam falhas prematuras ou falhas de montagem.

A manutenção preventiva por tempo é aquela em que os serviços preventivos preestabelecidos através de programação (preventiva sistemática, lubrificação, inspeção ou rotina) definidas por unidades de calendário (dia, semana) ou por unidade não-calendário (horas de funcionamento, quilômetros rodados, etc.).

A prevenção preventiva por estado são os serviços preventivos executados em função da condição operativa do equipamento (reparos de defeitos, preditiva, reforma ou revisão geral, etc.).

 

Parada de manutenção Técnica Emergencial

Uma manutenção emergencial consiste em uma operação de substituição de peças ou componentes que se desgastaram ou falharam, no qual geralmente resultaram em problemas na linha de produção da empresa.

Essa situação gera um custo operacional maior para as indústrias, devido à necessidade de finalização do processo o mais rápido possível. Nessa situação as horas extras da equipe de manutenção são grandes, o maior desgaste físico e mental resulta em condições desfavoráveis de trabalho.

Em uma manutenção emergencial os custos são onerados devido à fadiga do conjunto e fogem totalmente da programação gerando surpresas e descontrole sobre os equipamentos além da diminuição de sua vida útil.
Além dos custos gerados pela operação, horas extras entre outras, também devemos considerar os custos da produção parada onde existem contratos a serem atendidos, multas a serem pagas podendo gerar transtornos comerciais além dos custos financeiros.

Por que usar um grupo de gerador de energia em uma parada de manutenção técnica?

Atualmente, as atividades produtivas são possíveis porque a energia elétrica é a maior fonte de calor e energia e para que essas atividades não sejam interrompidas, é muito importante gerir corretamente a manutenção dos equipamentos da empresa, sendo que o planejamento deve primar pela excelência dos serviços realizados e continuidade da produção. As intervenções devem ocorrer preferencialmente com planejamento em períodos pré-estabelecidos, cuja finalidade é a realização de uma manutenção preventiva em equipamentos ou sistemas.

A melhor solução de fornecimento de energia contínua e ininterrupta durante a parada programada de manutenção de rede elétrica é a utilização de grupos geradores de energia elétrica. Os grupos de geradores podem substituir total ou parcialmente o fornecimento de energia elétrica durante a execução da parada programada de manutenção oferecendo conforto evitando transtornos.

Essa ação evita a interrupção da linha de produção em indústrias durante todo o evento podendo gerar, em muitos casos, economia do custo da operação, pois a energia elétrica produzida pelos geradores de energia possui um custo menor do que a fornecida pela concessionária em horários de ponta.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *